Frases


Ontem à noite me encontrei com Andrea e Sole num café atrás do teatro Guaíra. Apesar do trânsito pesado (descobrimos depois que era por causa de um show sertanejo e não da venda de ingressos do Chico Buarque…) e de outros acidentes de percurso que tiraram Sole do nosso rendez-vous, foi uma noite maravilhosa! Após alguns martinis, a conversa rumou para a o tema ‘família’. Ficamos algum tempo falando as manias de nossos pais e avós, sem constatarmos uma cruel realidade: estamos ficando iguais a eles!

Ao invés de lamentar esta triste realidade, achei melhor retratá-la de uma maneira mais cômica fazendo um breve check list de:

 
Como saber quando você está ficando velha
 
-Quando você chega em casa e ainda é 23h45h;
-Quando dormir menos de 8h por noite é algo inadmissível;
-Quando você bebe martini ou campari (o que, além de velha, te transforma numa vadia);
-Quando você gosta de coisas feitas de nozes, pistache, amêndoas ou passas;
-Quando dormir numa cama de solteiro é algo desconfortável;
-Quando dormir acompanhado numa cama de solteiro é algo impraticável;
-Quando você acha que o sistema solar tem 9 planetas;
-Quando você inclui nas suas conversas palavras como ‘glicólico’ e ‘retinóico’;
-Quando você sabe o que é mimeógrafo;
-Quando você convida seus amigos para tomar café;
-Quando é preciso contar há quantos anos você conhece seus amigos de faculdade;
-Quando você troca o nome das pessoas espontaneamente;
E a pior de todas
-Quando você acha que todas as épocas anteriores da sua vida foram melhores que a atual.
 

Por: Agrado

Anúncios

Odete Roitman:

Após um tenebroso inverno de monografias (porque o sonho de tomar meus bons drink na margem do Sena ainda não acabou) e constatando que tem bastante gente que visita (será que o contador está certo?) resolvi publicar algo diferente neste verão. Nada mais condizente com o tema do post (Sena e ressurreição) que a nossa ilustríssima personagem Odete Roitman. Para quem não se lembra, a personagem interpretada por Beatriz Segal na novela Vale Tudo foi uma das vilãs mais memoráveis da teledramaturgia brasileira. Dona de um humor ácido e de uma sofisticação exemplar, ela adorava insultar o Brasil e seus habitantes. Mas, o que ela gostava mesmo era de uma boa… baixaria. Para completar, selecionei as melhores frases da vilã:

 

“Às vezes eu tenho a sensação que as pessoas não viajam, não aprendem, não vão à Paris. Aliás, não vão nem a Buenos Aires.”

 

“E eu que pensei que alguma coisa tinha mudado nesse país. Foi só botar o pé aqui que você começa a sentir esse calor horroroso, uma gente horrível no caminho, gente feia esperando ônibus caquéticos no ponto.”

 

“Roma é a cidade eterna, mas eu continuo preferindo Paris. Aliás, Paris é minha pátria, assim como é de todas as pessoas civilizadas.”

 

“Você acha que eu vou pegá-los no aeroporto? Eu acho a coisa mais jeca dar plantão em aeroporto. Eles até colocaram vidro para as pessoas não verem quem está chegando, mas mesmo assim as pessoas colocam o nariz no vidro, penduram criancinha pra dar ‘tchau’. Eu vou mandar o chofer.”

 

“Nosso jantar é muito simplesinho. O primeiro prato é de uma simplicidade franciscana. Temos uma lagostazinha.”

 

“Chinelo, chinelo… Que palavra horrível! Português é uma língua tão chinfrim.”

 

“O Brasil é um país de jecas. Ninguém aqui sabe usar talher de peixe.”

 

Por: Agrado

Mafalda é um dos personagens mais cativantes das tirinhas dos jornais. Criada em 1964 pelo cartunista argentino Quino, teve suas histórias publicadas em diversos periódicos ao longo de uma década. Dotada de um humor sarcástico, Mafalda sempre foi preocupada com a humanidade, a paz e com a situação do estado. Selecionei as frases mais marcantes dela e que mais condizem com o meu, e provavelmente seu, estado de espírito:

“Pobrezinha, fizeram de você um mero capacho para limpar os pés antes de entrar no Universo” (Mafalda, sobre a lua)

“Se a vida começa aos 40, por que nascemos com tanta antecedência?”

“Se o Fidel dissesse que é boa, todos diriam que a sopa é ruim!”

“Coitado.” (Mafalda, após saber que Deus está em todos os lugares)

“Se é uma questão de títulos, eu sou sua filha. E nos diplomamos no mesmo dia! Ou não?”

“Boa noite mundo! Boa noite e até amanhã, mas fique de olho! Tem muita gente irresponsável acordada, viu?”

“Já que há mundos mais evoluídos, porquê eu tive que nascer justo neste?”

“Será que Deus patenteou essa idéia de manicômio redondo?”

“O urgente nunca deixa tempo para o importante.”

E a melhor de todas…

“Justo a mim coube ser eu!”

 

Por: Agrado


Isso me lembrou aquela história de tocar o disco da xuxa ao contrário para ouvir o demônio ou coisa assim… Nunca tentei, mas pelo menos pensar os filmes “ao contrário” é divertido. E meio bobo também, verdade, mas o da pretty woman é muito bom.

Mais aqui e aqui.

Manu.

Carrie Bradshaw:

“A beleza é passageira, mas um apartamento com vista para o Central Park é para a vida inteira.”

“O mais excitante, desafiador e significante relacionamento de todos é aquele que você tem consigo mesmo.”

“Primeiro eles querem te ver duas vezes por semana, depois três vezes por semana, e então você começa cada sentença com ‘meu terapeuta disse…’”

“Meu professor ‘Zen’ disse que o único caminho para a verdadeira felicidade é viver o momento e não se preocupar com o futuro… ele morreu pobre e solteiro”

“Depois de tudo, os computadores travam, as pessoas morrem e as relações terminam. O melhor que podemos fazer é respirar e reiniciar.”

“Quando minha vida encontra-se confusa, só existe uma coisa que posso fazer… ir a uma festa fabulosa!”

“Quando Charles Dickens escreveu: ‘O melhor dos tempos é o pior dos tempos’ acho que ele estava tendo uma aventura com seu ex-noivo-casado”

“Se você está solteira, tem uma coisa que sempre deve ter consigo num sábado à noite… seus amigos.”

“Dizer ‘eu te amo’ é fácil, mas o que vem a partir disto é mais complicado.”

“Também nos tornamos ‘mais sábias’ ou somente ‘mais velhas’?”

Por: Agrado